Perguntas Frequentes

Lipoaspiração e Lipoescultura

P: Tenho medo de morrer durante uma lipoaspiração. Há risco na cirurgia?
R: O risco não é maior nem menor do que qualquer outra cirurgia eletiva. O risco de ocorrerem eventos adversos é parte inerente à vida, presente em algumas profissões, viagens de avião ou automóvel e à alguns estilos de vida. O importante em uma lipoaspiração é adotar medidas para reduzir ao máximo este risco.

P: Afinal, a lipo é segura?
R: sim, claro. Um estudo realizado com 496.245 lipoaspirações mostrou que a probabilidade de você sair com vida de uma lipoaspiração é de 99,98% e o índice de óbitos encontrado foi de 0,0021% ou 1 óbito para 47.415 cirurgias.

P: Tenho medo da anestesia geral. Posso fazer a lipo com anestesia local?
R: a realização da anestesia local aumenta o risco da cirurgia. Esta foi uma das conclusões de um estudo denominado Lipoplasty Task Force realizado em 1998.

P: Como reduzir os riscos de uma lipoaspiração?
R: a Força Tarefa para Lipoplastias chegou às seguintes conclusões para aumentar a segurança de uma lipoaspiração: melhor seleção dos pacientes, limitar o tempo da cirurgia, remover um volume menor de gordura, não usar Lidocaína na infiltração, reduzir o volume desta infiltração, prevenir a trombose venosa profunda e não associar a lipoaspiração com outros procedimentos.

P: Qual é o melhor candidato à uma lipoaspiração?
R: o melhor candidato é aquele dentro do seu peso ideal, que apresenta depósitos localizados de gordura e não tenha flacidez de pele.

P: Estou acima do meu peso ideal. Eu posso fazer uma lipo?
R: pode, mas esta cirurgia não é indicada como método de emagrecimento, mas para remoção de gordura localizada.

P: Quantos quilos vou emagrecer com a lipoaspiração?
R: não é possível estimá-los previamente. O objetivo da lipoaspiração não é a perda de peso mas a melhoria do contorno corporal através da remoção de depósitos de gordura localizada.

P: A lipoaspiração deixa cicatriz muito visível?
R: cicatrizes são mínimas. Seu tamanho varia entre 5 a 8 milímetros e são planejadas para ficar em locais pouco visíveis nas regiões de acesso às cânulas de lipoaspiração. Mas nunca podemos dar garantias quanto à qualidade de cicatrizes, pois a cicatrização depende de fatores próprios de cada paciente.

P: Quanto tempo demora a cicatrização da pele?
R: Período imediato: vai até o 30º dia e tem bom aspecto. Alguns casos apresentam discreta reação aos pontos ou ao curativo. Período mediato: vai do 30º dia até o 12º mês. Nesta fase haverá espessamento natural da cicatriz e mudança na sua tonalidade, passando de “vermelho” para o “marrom” até ir, aos poucos, clareando. Recomenda-se evitar a exposição solar e acompanhamento. Período tardio: vai do 12º ao 18º mês. Nesta fase, a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente, atingindo o seu aspecto definitivo.

P: Quanto tempo dura a cirurgia?
R: depende da extensão das áreas à serem tratadas. O tempo varia de 1 a 3 horas, podendo ser ultrapassado em alguns casos. Entretanto, o tempo de cirurgia não deve ser confundido com o tempo de permanência no centro cirúrgico, pois esta permanência inclui a preparação anestésica e recuperação pós-operatória.

P: Qual é a diferença entre a lipoaspiração e a lipoescultura?
R: significam a mesma cirurgia. A única diferença é que, quando utilizamos um pouco da gordura aspirada para injetar em algumas áreas do corpo, denominamos de lipoescultura.

P: Qual o período de internação?
R: habitualmente 1dia.

P: Quanto tempo duram os inchaços?
R: eles tendem à desaparecer até o 30 mês. Algumas áreas, no entanto, poderão apresentar alguns pontos mais densos do que outros e perceptíveis à palpação. Sessões de drenagem linfática auxiliam na redução dos inchaços e à desfazer estes nódulos. Nunca se deve considerar como definitivo qualquer resultado antes de 6 meses de pós-operatório.

P: E as manchas roxas?
R: costumam se resolver em 15 dias. Deve-se evitar ao máximo a exposição ao Sol. Algumas pequenas áreas podem permanecer pigmentadas por mais tempo e necessitar de tratamentos complementares.

P: O pós-operatório é doloroso?
R: geralmente não. Uma lipoaspiração de evolução normal não deve apresentar dor importante e costuma ser bem controlada com a utilização de analgésicos e anti-inflamatórios.

P: Quando são retirados os pontos?
R: a partir do 60 – 7° dia.

P: Quando tomarei banho completo?
R: habitualmente no segundo ou terceiro dia após a cirurgia.

P: Terei que usar cinta? Por quanto tempo?
R: sim, por cerca de 1 mês.

P: Em quanto tempo poderei tomar Sol?
R: deve-se evitar a exposição das cicatrizes ao Sol por, no mínimo, 6 meses. Além da proteção física, deve ser usado nas cicatrizes um protetor solar com FPS > 50. As áreas atingidas pela cirurgia não devem ser expostas ao Sol enquanto durarem as manchas roxas.

P: Em quanto tempo terei um resultado definitivo?
R: podemos considerar como definitivo o resultado após 6 meses. No entanto, passados cerca de 3-4 meses já é possível termos uma projeção do resultado final.

P: Se eu engordar a gordura volta?
R: aquela gordura que foi retirada não volta mais. No entanto, novos depósitos de gordura serão formados e poderá haver um prejuízo no resultado da cirurgia.

P: A lipoaspiração melhora a celulite?
R: pode ser observada alguma melhora da celulite em algumas regiões mas habitualmente elas permanecem após a cirurgia.

P: Poderei ter filhos futuramente? O resultado não ficará prejudicado?
R: o resultado poderá ser preservado desde que, na nova gestação, o seu peso seja controlado e não haja excessos. Se você voltar ao seu peso anterior e sua pele não apresentar flacidez e nem estrias, as formas poderão ser mantidas. Devemos salientar, entretanto, que o corpo humano sofre variações na forma e na disposição da gordura corporal a cada 5 -10 anos.